Uma pesquisa do Ambulatório de Estudos em Sexualidade Humana da Universidade de São Paulo (USP) em Ribeirão Preto (SP) concluiu que mulheres e homens brasileiros preferem a depilação completa da região genital feminina. O estudo feito pela psicóloga e especialista em sexualidade humana, Maria Luiza Sangiorgi, apontou também a ausência de sintomas clínicos vaginais após a extração dos pelos pubianos.

Segundo a especialista, a pesquisa, inédita no país, deverá abrir portas para que novos e mais complexos estudos sobre o tema sejam feitos. Ela destaca que ela é importante na prática clínica para o aconselhamento de hábitos e cuidados com a genitália ao oferecer informações para que as mulheres decidam a maneira mais saudável de cuidar do órgão genital.

O estudo contou com a participação de 52.787 mulheres e de 17.133 homens, com idade acima de 18 anos e de todas as regiões do país. Segundo a pesquisadora, 64,3% das mulheres e 62,2% dos homens declararam preferir a área genital feminina completamente depilada. No entanto, a justificativa para a escolha se mostrou diferente, já que para as mulheres, a higiene é o principal motivo de se verem livres dos pelos, enquanto que para os homens, a questão é a beleza, que segundo a pesquisadora está ligado à atração.

A remoção total dos pelos da genitália feminina é mais preferida por mulheres e homens com maior frequência sexual, assim como por mulheres que estão mais satisfeitas com a aparência de seus órgãos genitais e sentem desejo sexual com mais frequência.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA